Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

loading...

Um ano depois, menino abandonado por 'bruxaria' tem foto recriada na Nigéria

Exatamente um ano após ser resgatado das ruas desnutrido e abandonado, acusado de bruxaria, o menino Hope começou esta semana a frequentar uma escola na Nigéria. A dinamarquesa Anja Ringgren Lovén, que o retirou das ruas, recriou a foto do dia em que o encontrou pela primeira vez, em 30 de janeiro de 2016, e deu a ele água.

Desta vez, porém, Hope aparece bastante saudável, usando tênis e roupas novas e com uma pequena mochila nas costas. As duas imagens têm exatamente um ano de diferença, segundo Anja, mas a de 2017 marca o primeiro dia em que o menino de três anos foi para a escola.

No ano passado, a imagem da dinamarquesa dando água e biscoitos ao menino, nu e extremamente magro, impressionou pessoas em todo o mundo e ajudou a arrecadar mais de US$ 1 milhão, segundo o jornal britânico “Independent”.

Oito semanas depois, Anja divulgou novas fotos que mostravam a primeira etapa da recuperação de Hope, já com uma aparência completamente diferente e brincando com outras crianças na instituição que ela mantém com seu marido, David.

Há quatro anos o casal criou a African Children’s Aid Education and Development Foundation, uma instituição que abriga mais de 30 crianças, todas abandonadas após serem acusadas de bruxaria.

Em uma entrevista ao Huffington Post, Lovén contou que em sua primeira visita à Nigéria conheceu uma criança que havia sido espancada quase até a morte por causa da superstição. Sem conseguir esquecer o caso, ela vendeu tudo o que tinha na Dinamarca e se mudou para o país africano, onde criou a fundação.

Ela contou ainda que, em janeiro de 2016, recebeu um telefonema com o aviso de que um menino com idade entre dois e três anos estava sozinho nas ruas e sobrevivendo com restos de comida que algumas pessoas davam a ele. Foi então que ela encontrou Hope, que passou oito meses abandonado.

O menino passou por uma transfusão de sangue e um tratamento para eliminar vermes e foi submetido a uma cirurgia para corrigir um defeito congênito na uretra.

Via G1

Esse é o buraco mais profundo do nosso planeta

Nós, seres humanos, nos orgulhamos tanto de cada avanço que damos na nossa compreensão do universo e daquilo que nos cerca. No entanto, a Terra, nossa casa, ainda guarda diversos mistérios que sequer sonhamos desvendar.

Alguma vez você já se perguntou o que, de fato, existe bem abaixo de nossos pés? Bem, os russos pensaram, e em 1970 uma série de cientistas soviéticos decidiram cavar um buraco maior do que os que já haviam sido feitos em toda a história da humanidade. Durante 24 anos, eles escavaram a crosta de Terra na Península de Kola, na Rússia. O resultado foi um buraco extremamente gigante, com mais de 12km de profundidade. Para você ter ideia, isso significa uma profundidade maior do que o ponto mais fundo do oceano, que chega a 11km. O buraco ficou conhecido como Poço Superprofundo de Kola.
Mas você deve estar se perguntando: “E daí? Conseguimos aprender algo com isso?”. Felizmente, os esforços não foram em vão. Nele, os cientistas foram capazes de encontrar fósseis microscópicos de organismos unicelulares, em uma profundidade de aproximadamente 7km. Na mesma profundidade, eles também encontraram água. O problema, é que a temperatura nesse ponto começou a se tornar insustentável, atingindo até 180ºC. Por isso, já que não haviam mais condições de continuar escavando, os trabalhos foram suspensos em 1994.

Mas ainda que um buraco de 12km de profundidade seja algo impressionante, é importante ter em mente que estima-se que a distância até o centro de Terra seja de aproximadamente 6400km. Ou seja, nós fizemos um simples arranhão na superfície terrestre.

Confira abaixo, em inglês, um vídeo apresentado por Hank Green, do SciShow, a respeito do Poço Superprofundo de Kola.
Via Climatologia Geográfica

7 Objetos Misteriosos sem explicação

Conheça 7 objetos misteriosos sem explicação até ao momento. assista e me diga; você tem alguma explicação para eles?
Via IndexSe7e

10 Mulheres que já foram Homens e você nem sabia

Elas são "lindas" famosas... mas o que poucas pessoas sabem é que "Elas" ja foram "Eles". Após várias cirurgias plásticas e muito investimento, mudaram de sexo. O trabalho ficou tão bem feito que poucas pessoas percebem a diferença, que o diga o craque Romário que,
Via Super Top 10

Pais imitam os filhos, que ficam desesperados assistindo

Se há pouco eu tinha falado que já tínhamos o vídeo mais legal de 2017, agora temos o mais engraçado.

Se liga nesses pais trocando de lugar com os filhos, que ficam no sofá entre choros, risos e desespero total.

Fotos das pernas de Lucas Lucco causa polêmica e cantor desabafa: Confira!


Lucas Lucco anda recebendo inúmeras críticas nas redes sociais por conta de uma foto que ele postou de suas pernas.

Postada no instagram, Lucas tem recebido diariamente várias criticas.

Tanto que irritado, ele desabafou em seu Snapchat: “Quando eu posto fotos das minhas pernas, meu Deus, como o povo enche o saco.” Segundo ele, comentarios como: “Não gostei”, “Isso é varizes?” “Que estranho”, etc., são constantes.

Lucas disse que não esperava que as pernas dele ficaram desse jeito, mas que o estímulo é muito e que seus músculos precisam de muito mais irrigação, e por conta disso que ficam desse jeito.

Ele ainda diz que não acha nem bonito e nem feio, mas que são deles e que ele tem que gostar do que Deus o deu.

1 Em cada 100 pessoas nasce com esse buraco nas orelhas. Você sabe o que é isso?

Você já viu esse pequeno buraco na orelha de alguém que você conhece, ou mesmo na sua? Ele é conhecido como seio pré-auricular e, embora seja normalmente definido como uma “malformação congênita”, não há motivo para alarme. Leia e descubra a razão.

Muito poucas pessoas nascem com este buraco. O único problema que ele pode causar é o surgimento de infecções, mas até isso é facilmente tratável. Estes orifícios costumam estar localizado na ligação entre a cartilagem da orelha e a face.
Esta malformação foi descrita em 1864, pela Biblioteca Nacional dos Estados Unidos. Ao que tudo indica, estes buracos são hereditários e aparecem durante os primeiros estágios do desenvolvimento fetal.

De acordo com o conhecido jornal britânico Metro, apenas 1% das pessoas no Reino Unido nascem com esta caraterística. Já a nível mundial, a média parece aumentar e se aproximar dos 10 porcento.
Na cultura etíope existia uma crença muito engraçada em torno deste orifício. Eles acreditavam que quem tinha nascido com esse buraco poderia ser um símbolo de riqueza

Já um relatório do Business Insider, que cita o biólogo evolucionista Neil Shubin, afirma que esta rara malformação pode ser na verdade uma reminiscência das brânquias.
As opiniões diferem em relação a este pequeno orifício. Mas uma coisa é certeza: não há motivos de preocupação, ele é completamente normal, apesar de raro.